Invisibilities

Exposição da carioca Paula Klien na aquabitArt gallery de Berlim

2 FEVEREIRO 2017,
A fotógrafa e artista brasileira Paula Klien abraçada a uma das obras da mostra (foto: Pedro França)
A fotógrafa e artista brasileira Paula Klien abraçada a uma das obras da mostra (foto: Pedro França)

Inaugurada em 2009, a aquabitArt gallery exibe desde a sua inauguração desenhos, pinturas, esculturas e obras arquitetônicas de artistas de vários países. A galeria, situada na famosa Auguststraße em Berlim (Alemanha), reúne mostras de diferentes expressões artísticas através do web design. Esse mês, a conceituada galeria, irá sediar a primeira mostra individual de pintura da carioca Paula Klien.

Renomada como fotógrafa de moda e celebridades, Paula Klien, já participou de duas bienais (Firenze e Roma), além de trabalhar em campanhas e editoriais de revistas como a Vogue Brasil, Vogue RG e a Rolling Stones. A artista, embora associada à fotografia, já atuou em diversos segmentos artísticos como os da música e dança.

Embora formada em Direito, Klien nunca exerceu a profissão. O seu começo no mundo artístico foi com as artes plásticas, onde realizava trabalhos por encomenda. Em busca de uma maior liberdade artística, Klien descobriu na fotografia um meio de divulgar a sua arte. O emprego da luz trabalhada tornou-se uma das suas principais características fotográficas. Após anos dedicados à fotografia, a artista regressa ao campo das artes plásticas com a sua exposição solo intitulada Invisibilities, com abertura programada para o dia 17 de Fevereiro.

A mostra, que demandou meses de concepção e trabalho, é composta por quatorze obras concretizadas através de uma técnica particular de pintura com nanquim. Sendo elas: dez pinturas em nanquim sobre papel (1,14x83cm), uma pintura em tela com nanquim (1,80x1,48cm), dois backlights com fotografias de pinturas com nanquim (46x36cm) e uma obra tridimensional pintada com nanquim e esculpida em espuma.

As obras dispõem de linhas rudes e elementares, fundamentadas na estética alemã. O conceito alcançou definição e estrutura após uma temporada da artista, em 2015, na escola de arte Kunstgut, em Berlim. Através do fluxo e da instabilidade do nanquim no suporte ou tempo buscou-se expressar a liquidez, a incerteza e a invisibilidade proposta pelas obras. Essa mesma fluidez observada em suas pinturas vira argumento quando questionada sobre seus novos caminhos artísticos: “Como água eu escorro, e como água, movo em novas direções”, declama a artista.

Para quem deseja conhecer mais sobre o trabalho de Paula Klien, segue alguns de seus projetos pessoais:

2007 – Exposição fotográfica individual Gatos&Sapatos – IAB (Instituto dos Arquitetos do Brasil) (RJ)
2010 – Livro de fotografias It`s Raining Men (Editora Mauad x) – Livraria da Travessa Ipanema (RJ)
2012 – Exposição fotográfica individual Edible – Galeria BNDES (RJ)
2014 – Livro de fotografias Pessoas Me Interessam (Realização: Ministério da Cultura – Governo Federal do Brasil / Patrocínio: Ortobom e Copelmi) – Jockey Club do Brasil (RJ)
2014 – Livro de fotografias Pessoas Me Interessam (Realização: Ministério da Cultura – Governo Federal do Brasil / Patrocínio: Ortobom e Copelmi) – Livraria Saraiva (RJ)
2015 – Livro de fotografias Pessoas Me Interessam (Realização: Ministério da Cultura – Governo Federal do Brasil / Patrocínio: Ortobom e Copelmi) – Clubhouse Rio (RJ)