Do senso comum à prática comum

Não precisa de um novo plano, precisa de implementar o que tem

12 JUNHO 2017,
Qual é o truque para ter sucesso?
Qual é o truque para ter sucesso?

Quantas vezes já deu por si à procura de uma solução rápida para os seus problemas? Qual é o truque infalível para emagrecer, para enriquecer, para adormecer, para não envelhecer... Como ser mais produtivo, conseguir um emprego e ser promovido...

E ainda assim, quantas vezes diria que encontrou essa solução milagrosa, que resolveu todos os seus problemas? Sabe porquê? Porque não há nenhuma solução que vá resolver os seus problemas por si, tem de ser você mesmo a fazê-lo. Ou seja, não é a solução que não cumpre o que promete; é você que não implementa a solução com a persistência necessária. Quantas vezes já deu por si a ler um plano qualquer para conseguir o que quer e pensou: «Pois, pois, mais do mesmo... outra vez a mesma história», para continuar à procura de uma solução de que nunca tenha ouvido falar? Já lhe ocorreu que aquele plano, aquele mesmo que acabou de ignorar, podia ajudá-lo a chegar onde quer? O senso comum pode ser incrivelmente poderoso, se o transformar em prática comum.

Está farto de saber que deve comer comida mais saudável, mais vegetais, menos açúcar, fazer exercício regularmente (mais do que uma vez por semana, e não uma vez por mês quando dá jeito), dormir 7 a 9 horas por dia, beber pelo menos 2L de água todos os dias... Quanto deste senso comum é uma prática comum para si?

Se respondeu todo, parabéns! Pode passar ao desafio seguinte. Se esta base ainda for um desafio para si, dedique-se a pôr o seu corpo em dia primeiro e o resto virá a seu tempo. Planeie as refeições no início da semana (mesmo que vá comer fora): decida que segunda ao almoço vai comer peixe com batatas e legumes e ao jantar carne com salada e por aí adiante. Onde quer que vá comer, vai conseguir cumprir a sua planificação ou substituí-la por algo aproximado, tornando-se mais fácil de resistir às tentações, quer no supermercado quer no restaurante.

Use a sua agenda para lhe enviar notificações de que amanhã/hoje é dia de ir ao ginásio ou correr no parque e leve o saco consigo para o trabalho, evitando desculpas para voltar a casa e acabar por ficar por lá. Use uma aplicação como a Beber Água para o lembrar de beber água durante o dia. Agende no telemóvel a hora a que deve começar a preparar-se para se deitar, de forma a que não se tente a ver o próximo episódio ou a ler o próximo capítulo, prejudicando a sua energia e boa disposição no dia seguinte.

Tudo senso comum, tudo coisas simples de fazer, mas ainda assim nem sempre fáceis de pôr em prática. Os nossos hábitos pré-existentes fazem-nos resistir à novidade, mesmo quando sabemos que é benéfica para nós. As exigências do dia-a-dia ajudam-nos a esquecer as boas práticas e a regressar aos hábitos antigos, por serem tão mais fáceis e confortáveis de manter. Tudo o resto parece ter prioridade em relação a nós. E ainda assim, cabe-nos a nós dizer "basta" e colocarmo-nos no topo da nossa lista de prioridades. Levarmos a nossa vontade tão a sério como levamos a vontade do nosso chefe ou dos nossos clientes e certificarmo-nos de que cumprimos as tarefas que nos levarão a criar hábitos melhores, que nos tornarão pessoas mais plenas e satisfeitas.

Quando tiver conseguido implementar todas estas coisas que já sabe que devia fazer, durante pelo menos um mês seguido, experimente acrescentar mais senso comum à sua prática diária. Quer ser mais feliz? Socialize mais, faça os outros felizes, seja grato por aquilo que tem. Quer ser mais produtivo? Escolha cuidadosamente os projetos que aceita, faça as tarefas que vão ter mais impacto primeiro, delegue sempre que possível. Use o senso comum a seu favor. Torne-o uma prática comum.