Açougue Vegano

No Mercado dos Produtores, na Barra da Tijuca

Hambúrguer vegetariano
Hambúrguer vegetariano
2 MAR 2017
por

A cada dia mais pesquisas têm mostrado que o número de vegetarianos e veganos aumenta no Brasil. Segundo pesquisas do IBOPE, 8% da população brasileira é vegetariana, e 28% deseja reduzir o consumo de carne. Os motivos apontados para esse crescimento são inúmeros, dentre eles: saúde, religião, filosofia de vida, luta contra a exploração animal e ambiental.

Independente da motivação pessoal, o fato é que o mercado de produtos voltados para esse público está em expansão no país. Aquela velha história de que vegetarianos só comem folhas está finalmente ganhando novos esboços. Atualmente, as indústrias alimentícias têm investido cada vez mais em produtos para esse próspero público. Da mesma forma, restaurantes, bares e lanchonetes, especializados em alimentação vegetariana e vegana, surgem com o intuito de atrair esses novos clientes.

Acompanhando essa nova tendência, os chefs Celso Fortes e Michelle Rodrigues inauguraram, no final do mês de Janeiro, na Barra da Tijuca (Rio de Janeiro), o Açougue Vegano. O estabelecimento foi inspirado no modelo americano do negócio, sendo vendidos embutidos e itens resfriados de origem vegetal, como: linguiças e hambúrgueres, blends especiais, quibes de soja, “carne” moída, espetinhos para churrasco, bacon à base de coco, presunto de soja e seitan, coxinha de jaca e nuggets vegetais.

Segundo o chef Celso Fortes, 90% das receitas são exclusivas da casa. No Brasil, o primeiro estabelecimento do gênero surgiu em São Paulo, em 2016. Embora o nome cause certa estranheza por associar a palavra açougue a um local que não vende carne, a sua etimologia árabe torna-se mais esclarecedora significando “mercado, feira”.

Os sócios e amigos se conheceram na faculdade de gastronomia, e desde então, começaram a fazer receitas veganas. Embora o chef Celso Fortes seja carnívoro, ele admite que por influência dos produtos desenvolvidos em parceria com sua sócia, que é vegana convicta, já reduziu o seu consumo de carne em 80%. Segundo Fortes, a comodidade e facilidade em encontrar produtos derivados de animais são fatores que ainda impedem as pessoas de adotarem uma alimentação vegana. Além disso, os chefs preocuparam-se bastante com a questão da textura dos produtos, buscando garantir uma textura consistente e parecida com à da carne. Os donos asseguram que as “carnes” vegetais vão agradar até os carnívoros mais convictos.

Por falar em sabor, a estrela da casa é a coxinha de jaca. Em 2016, a coxinha dos chefs Celso e Michelle, ganhou o prêmio de melhor coxinha de jaca do país pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB). Segundo Celso, “A receita não leva ovo nem leite. Se a gente não fala que é de jaca, a pessoa que a come acha maravilhoso o frango do recheio”. Além da famosa coxinha, o cliente pode experimentar no próprio estabelecimento o espetinho de carne vegetal. No entanto, a ideia é que o cliente leve os produtos para preparar em casa. O chef ressalta, “Todos os nossos produtos são naturais, sem conservante. Eles são congelados e têm validade de até três meses”.

Com o intuito de agilizar o acesso aos itens da loja, a partir do dia 15 de Março, os produtos também poderão ser adquiridos pela internet. As entregas serão feitas no mesmo dia da compra, e para toda a cidade do Rio de Janeiro. De acordo com a chef Michelle, “Dez por cento da população do Rio se declara adepta à alimentação vegetal, mas, ainda assim, sofrem para encontrar locais que vendam produtos dessa natureza. Agora não será mais assim”. A carta de produtos do Açougue Vegano tem 16 itens, com preços que vão de R$ 5,90 a R$ 19. A loja terá ainda um sistema de assinatura, assim, o cliente poderá comprar com recorrência automática um item que gostaria de receber sempre, sem ter que ficar recomprando.

Local

Mercado dos produtores, Shopping Uptown

Horário de Funcionamento

De terça à sexta, de 13h às 19h.
Sábado das 10h às 18h.
Domingo das 11h às 18h.