The Indian Émigrés

18 abr 2015 no Museu do Oriente em Lisboa, Portugal

Pablo Bartholomew. Agricultores indianos
Pablo Bartholomew. Agricultores indianos

Em The Indian ‘Émigrés’, o fotógrafo indiano Pablo Bartholomew retrata a comunidade indiana pelo mundo, documentando a negociação que estabelecem entre identidade cultural e o lugar habitado. As suas fotografias focam os diálogos interculturais, documentando a diáspora indiana como uma delicada fusão de assimilações e integrações, em equilíbrio com a preservação das suas tradições e valores. Ao abrigo de uma bolsa da Fundação Oriente, Bartholomew vai, a partir de Abril de 2015, fotografar a comunidade indiana e goesa em Portugal, com vista a integrar The Indian Émigrés. Em antecipação, no dia 18 de Abril, Pablo Bartholomew em conversa com a curadora independente Inês Valle e a antropóloga Ana Paula Fitas, irá apresentar pela primeira vez este extenso projecto em Portugal.

Na série, o que ele chama The Indian Émigrés, Pablo Bartholomew fotografa a comunidade indiana na diáspora, documentando a negociação destes tem entre a sua identidade cultural e o lugar físico habitado. Estas descrições visuais francas de indianos, nos ambientes que os definem dentro de uma paisagem adotada, investiga o múltiplo espectro da experiência diaspórica indiana.

Bartolomeu explana que pretende revelar as múltiplas experiências de indianos imigrantes, desde de cientistas bem-sucedidos, acadêmicos e empresários como também aquelas vidas mais anônimas dos que lutam para encontrar o seu lugar na sociedade que escolheram. De um certo modo podemos afirmar que ele as suas imagens "contrapõem a luta com o sucesso, o humor com a ironia, olhando para os ritos e rituais da vida quotidiana, tais como nascimentos, casamentos, mortes, bem como para a comunidade em ocasiões de significado religioso num contexto das suas cambiantes paisagísticas culturais e físicas ". Podemos ainda acrescentar que" examina os dois mundos do indiano migrante - o mundo interior, que ele trouxe consigo, o mundo das raízes, da religião, da tradição - de "indianidade" – e por outro lado, observar o quanto foi mantido e preservado no mundo exterior - o lugar em que vivem. Explorando questões tão pertinentes como: Qual é a relação entre estas duas realidades? Como é que um mundo se manifestar no outro? Quais as suas relações, ajustes e justaposições de signos ou símbolos que possam de algum modo explicar a verdade existente entre estes dois mundos?"

As fotografias de Pablo Bartholomew focam-se nos diálogos interculturais, documentando a diáspora Indiana como uma delicada fusão de assimilações e integrações sazonadas pela preservação das suas tradições e valores.

Pablo Bartholomew

Pablo Bartholomew é um fotógrafo indiano autodidacta que vive em Nova Deli (Índia). Com uma carreira de mais de 20 anos como fotojornalista, venceu por três vezes o prestigiado prémio World Press Photo (incluindo a "Foto do Ano" em 1984 pela sua imagem icónica da tragédia de Bhopal). Distinguido, em Abril de 2013 com a Padmashree - um dos mais eminentes honras civis da Índia - em 2014 recebeu o grau de Chevalier de l'Ordre des Arts et des Lettres, em França. O seu trabalho já foi figurou em publicações como The New York Times, Business Week, Geo, Der Spiegel, Telegraph, The Sunday Times Magazine, The Guardian ou as revista Figaro, Paris Match, Time, Life, Newsweek, National Geographic ou a Observer Magazine. A título individual, expõe desde 1979 em galerias de arte, museus e festivais de fotografia em todo o mundo. Actualmente, Pablo Bartholomew continua desenvolver o projecto The Indian Émigrés, ao mesmo tempo que trabalha nos arquivos fotográficos e literários de seu pai, Richard Bartholomew.

Conferencia

Com: Pablo Bartholomew, Ana Paula Fitas, Inês Valle
Entrada livre, limitada à capacidade da sala
Língua de trabalho: inglês, sem tradução